Pular para o conteúdo principal

Natureza morta com pastel oleoso

Saudações visitantes!

Recentemente, houve um aumento considerável de acessos à postagem sobre pastel oleoso. Aí pensei: como o pessoal gostou do conteúdo, vou fazer mais um trabalho com pastel oleoso demonstrando minha evolução depois daqueles estudos, a fim de provar que o tempo pode maturar o conhecimento sobre algo.

Há, eu estou reorganizando as postagens e "catalogando-as" por temas, como: Aquarela, Guache, etc. Basta conferirem no canto direito da tela em Marcadores. Foi a forma que encontrei para diminuir o caminho entre vocês e o que tenho à falar sobre esses assuntos.

Bom, vamos à pintura.

Pastel oleoso sobre papel Kraft 180 g - 297 x 210 mm

Usei os pasteis oleosos da Pentel, gosto muito da pigmentação deles e da facilidade de se misturar os gizes e obter outras cores.

Não tenho certeza se disse isso da outra vez, ou mesmo se sabia disso, mas é interessante dar um tempo de "descanso" entre as camadas aplicadas. Isso possibilita ao papel absorver um pouco da oleosidade do material. Conferindo àquela camada, um toque mais seco, facilitando um pouco a aplicação de novas camadas. Não chega a ser uma revolução, mas ajuda bem.


Não sei se falei isso também, mas é interessante manter por perto, um guardanapo ou papel toalha que lhe permita limpar os gizes entre uma camada e outra. Você não vai querer fazer um traço com a cor errada, não é legal.


P.S.: O verniz só escurece a pintura se você não cobrir bem o papel com o giz. Não economize nos empastes.

Enfim, espero que tenham gostado do resultado. 

Abraços e até breve!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dick Vigarista (Dastardly)

Saudações visitantes! Com o carnaval chegando, queria pintar um pouco, mas estava com preguiça de desenhar algo novo. Ando com pouquíssimo tempo ultimamente, por isso, para não desperdiçar o tempo que vou gastar com arte, tenho que escolher bem o que fazer. Se você me segue no Instagram, sabe que já desenhei o carro cinco da Corrida Maluca (Wacky Races). Entretanto, estou travado com a pintura, inclusive, estou pensando em redesenhar o carro. Isso, por que depois de concluir o desenho e começar a pintar, percebi que o carro parecia demais com um Fusca e isso não me agradou muito, pois a intenção não era de desenhar um Fusca. Vamos esperar para ver o que o futuro reserva para esse carro. Sendo assim, o jeito seria fazer algum desenho novo ou trabalhar em um que estou travado. Aí lembrei do Dick Vigarista que desenhei para a próxima coleção Wacky Races, a de personagens e ele caiu como uma luva. Estava com tanta saudades de pintar, que esse trabalho saiu num espirro. Usei basi

Astronaut - Strawberry Galaxy

Saudações visitantes! Faz uns dias que fiz o esboço do desenho a seguir (de uma versão simplificada da personagem). A ideia era usar a ilustração em uma embalagem de iogurte de morango. Como isso não aconteceu e eu acabei gostando muito do conceito, resolvi "dar vida" ao personagem em seu universo. Inicialmente, queria fazer essa pintura digitalmente, mas por falta de tempo, resolvi pintar com guache. -  Posso levar os materiais tradicionais para qualquer lugar e não preciso de energia elétrica, sequer preciso de uma mesa . - No fim, acabei usando um pouco de lápis de cor para refinar alguns detalhes e um pouco de pintura digital para corrigir alguns erros. E esse é o resultado: Fiz esse desenho no meu sketchbook A5, ele possui diversos tipos de papel, incluindo algumas folhas de Canson Layout 180g, suporte utilizado para essa pintura. Apesar desse suporte não possuir características ideais para técnicas úmidas, quando bem utilizado, resiste e entrega um resultado

The Crimson Haybailer

 Saudações visitantes! Enfim conclui a pintura do carro n.º 4 da Corrida Maluca ( Wacky Races ), ou Carro Voador (no Brasil), ou ainda The Crimson Haybailer (nos EUA). Demorou um pouco mas consegui finalizá-lo como queria. Por diversos motivos, estou com pouco tempo esses dias. Primeiro por que depois de concluir a pintura da base (última imagem da postagem) com guache, decidi que concluiria o trabalho pintando a asa inferior e a superior com o Photoshop; Segundo, neste meio tempo, acabei entrando em um emprego novo e fiquei sem possibilidades de fazer novas pinturas ou desenhos, além dos freelas que aparecem de vez em quando e sugam o restante do pouco tempo que tenho. Por isso, a pintura precisou ficar parada por um tempo. Mas nessa última sexta-feira, fiquei irritado com isso, pintei a asa superior com guache e depois de recortar e editar a imagem, corrigi a posição da asa inferior usando uma ferramenta mágica do Photoshop chamada "edição de imagem".