Setsuke - Túmulo dos vagalumes

Saudações visitantes!

Se você não assistiu a animação japonesa do Studio Ghibli Túmulo dos vagalumes (Hotaru No Haka), não assista (ou assista se quiser sofrer).
.


[ALERTA DE SPOILER]

O filme começa com um garoto sentado no chão de uma estação de metrô, estamos falando do Japão após a segunda guerra mundial. Muitas pessoas passam, acham aquela cena nojenta, acham que ali está mais um vagabundo.  Algum tempo passa, o garoto esta deitado e imóvel ao chão. Mas ele não é o único, existem muitos e muitos outro ao seu redor. O guarda da estação chega, observa se um ou outro esta vivo, comenta o quão comum aquilo têm sido e chega ao nosso narrador, um dos protagonistas do filme, seu nome é Seita.

O guarda revira seus bolsos e pega uma lata de balas. Ele arremessa a lata num gramado próximo e dela, emerge o espírito de Setsuke, a irmã de Seita. Setsuke então resolve correr até o corpo do irmão, mas o espírito dele aparece, toca em seu ombro e sorrindo, a impede de ir. A partir desse momento, os espíritos de Seita e Setsuke, nos contam uma parte de sua história de vida, ao menos nos mostram os eventos que antecedem a morte de Seita. Observe, toda vez que o filme fica com a tonalidade vermelha, é o mundo dos espíritos. Nesse momento, Seita e Setsuke estão nos guiando por sua história. Até as roupas deles mudam.

Tudo isso acontece nos primeiros cinco minutos de filme. E é aqui que começa nossa tortura psicológica. Já sabemos que não há final feliz e que vamos acompanhar o relato dos momentos que levaram esses personagens à morte.


O que motivou a pintura?

A pintura da Setsuke, foi feita a partir de uma cena do filme. Ela mostra o exato momento em que a personagem abandona sua infância, sua inocência. Essa cena acontece alguns dias antes dela falecer. É quando a personagem descobre, de uma forma cruel, que sua mãe esta morta. E no decorrer desse tempo, podemos observar o quanto a personalidade da garota muda. O quanto toda aquela atmosfera interfere nela.


Quanto ao peso emocional

Confesso que assisti esse filme em duas partes, no dia que comecei, não consegui passar da parte que o Seita é levado à delegacia de polícia por roubar comida de uma plantação próxima ao local onde viviam, um abrigo antiaéreo. A cena é carregada de significados, Seita é arrastado pelo fazendeiro após ser espancado. Ele tenta desesperadamente explicar que roubou para manter a irmã e a ele mesmo vivos, tenta explicar que ela esta doente. Entretanto, mesmo com essa explicação, o fazendeiro continua. Setsuke está ao fundo, gritando desesperada, afastada por medo do fazendeiro. O desespero dela, demonstra quão essencial é a existência do irmão para sua sobrevivência, ou mesmo, quão despreparada ela esta para enfrentar tudo o que esta acontecendo. Ela deve ter uns quatro anos de idade e seu único vínculo familiar esta sendo retirado dela.

Não deu para passar dessa parte no dia, quando retomei o filme, cerca de três dias depois, fui até o final e depois de me emocionar muito em algumas partes, resolvi que devia fazer um fanart. Foi quando resolvi abandonar o Inktober também.

Apesar de ter sofrido com os personagens do filme, não posso deixar de dizer que ele é incrível. É uma tortura emocional e psicológica, mas é um ótimo filme. Ele demonstra as consequências da guerra para quem não foi para a guerra.


E o saldo?

Teve uma coisa que me incomodou imensamente nesse filme, a frieza das pessoas frente o que estava acontecendo com aquelas crianças. Tanto os parentes de Seita e Setsuke, quanto todas as outras pessoas que vêm aquilo acontecendo e ignoram. E como vemos no filme, isso não acontece apenas com os personagens principais, são diversas pessoas na mesma situação. Fiquei com a sensação de que o povo japonês é frio, insensível e incapaz de sentir empatia. Pode ser apenas pelo filme, mas é essa a sensação que ficou.

Vi surgindo nesse filme também, o sentimento de importância que o trabalho tem para os japoneses, o país foi arrasado pela guerra e eles precisam trabalhar para reergue-lo. Esse sentimento sofre uma mutação e é a causa de diversos suicídios no Japão atual. Ele se torna uma cobrança por resultados e pelo sucesso profissional frente a sociedade capitalista e consumista em que vivemos.


Concluindo...

Enfim, você pode e deve assistir esse filme, mas reserve tempo para fazer isso. Se prepare, fortaleça-se emocional e espiritualmente antes. Por que se você possuir um pouco de empatia, vai sofrer tudo o que os personagens sofreram, mas de forma mais branda.

Nós brasileiros, estamos à beira de um abismo. Há muito tempo, lutamos pelo fim da ditadura militar no país. Entretanto, as pessoas se esqueceram das consequências que o autoritarismo tem e agora estão lutando para que eles voltem ao poder. Como ver um futuro bom nisso?

Espero que tenham gostado do resultado da pintura, peço desculpas pelo texto imenso, mas foi necessário processar e expor tudo o que senti assistindo esse filme.

Principais materiais utilizados:
  • Suporte: Papel Canson Desenho 200 A4;
  • Material: Guache Talens, Posca P5M preta.
Desde já, agradeço pela visita. Abraços e até breve.

Comentários

Postagens mais visitadas