Ghost

Saudações visitantes.

Para gravar de vez em minha mente o funcionamento dos brushes de grafite que criei, fiz mais uma pintura digital, esse encantador fantasminha.


Quando comecei a pintá-lo, a ideia era fazer uma versão estilizada dos fantasmas do jogo PACMAN. Para quem acompanha esse sketchbook, já fiz minha própria versão do PACMAN, confiram nesta postagem. Contudo, no fim das contas é apenas um fantasma qualquer, mas serviu ao objetivo proposto.


Pretendo fazer mais desenhos utilizando esses brushes, gostei muito deles. Vou tentar fazer um desenho mais complexo da próxima vez, então se eu demorar a fazer outra postagem, ou é por que o desenho esta difícil ou por que fiquei sem tempo mesmo.


Essa pintura foi feita da seguinte maneira:

  • Com o brush Sketch, fiz o esboço inicial e para pintar, utilizei mais quatro pinceis, um para as áreas mais claras (B-amplo) e um para os detalhes (B-detalhe). Para refinar, utilizo um pincel redondo de bordas duras bem intenso (2B) e para as áreas escuras, uso um pincel com textura pesada e com pouquíssima transparência (8B).
  • A cor que resulta nessa tonalidade similar a de grafite é um cinza escuro amarelado: R-49 | G-47 | B-43 ou #312f2b.
  • Para fazer esse desenho, utilizei 4 camadas: uma para o esboço, outra para a pintura, uma para as esferas de energia e outra para o papel, todas devidamente configuradas para apresentar o efeito de papel que vêm acima.
  • O arquivo tem tamanho de 3000x2000 px com 300 dpis de resolução.
Para finalizar, o motivo pelo qual atribuo nomes de materiais reais aos brushes, é por que utilizo materiais reais, então é mais fácil de assimilar a função deles dessa forma.

Espero que tenham gostado desse estudo.

Abraços!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aguarde um pouco. Assim que eu ler seu comentário, ele será publicado e terei o maior prazer em respondê-lo.

Agradeço por comentar!

Um abraço e até breve.