Squash

Saudações caros visitantes!

Como vocês já devem ter lido nessa postagem, assim que utilizei o Manga Studio pela primeira vez, foi amor ao primeiro traço. Hoje, depois de ter feito o primeiro desenho com ele, afirmo que nosso casamento vai durar até o resto da vida.

Acredito que todos vocês conhecem o jogo Plants vs. Zombies, caso contrário, acesse esse link do site oficial. Esse é um dos jogos mobile mais legais que já joguei e o personagem que utilizei para fazer o desenho de teste de recursos do Manga Studio é nada mais, nada menos, que o Squash (esmagador). Ele é uma espécie de chuchu ou abóbora e sua função no jogo é a de "esmagar zumbis" e ao meu ver, é uma das armas mais fortes e úteis.


Nesse teste, experimentei os recursos voltados para o desenho, a arte-finalização e a editação de camadas. Além disso, testei também alguns dos recursos que o software possui que são voltados para a criação de quadrinhos. Não é preciso dizer que estou adorando essa experiência, vocês já sabem disso, mas eu queria que vocês soubessem que o Manga Studio conquistou um lugar no meu coração. O Fil@#&%@# é muito bom de serviço!

Desculpe o linguajar chulo, estou apenas expressando emocionalmente o que estou sentindo depois de ter feito o teste, agora vamos ver o resultado.

 

Como de costume, utilizando um fundo cinza e o lápis com a cor azul, desenhei a estrutura do personagem já definindo a localização das sobrancelhas, uma das áreas mais importantes do rosto da personagem.

 

Em seguida, fiz um esboço mais trabalhado (imagem acima à esquerda), inclusive, testando as áreas de sombra. Vejam acima, na imagem à direita, o esboço montado sobre a estrutura.

Em seguida, arte-finalizei o desenho com uma das ferramentas do software que simula o bico de pena G. É basicamente um pincel duro redondo que possui suavização de traço.

Depois de ter finalizado o lineart, precisava decidir se pintava o desenho ou se testava um recurso fantástico desse software, a aplicação de retícula digital. Como já disse, ele foi pensando para quem trabalha com a criação de quadrinhos e ele sabe fazer isso muito bem.

E o resultado, vocês podem ver em seguida. Há sim! Gentileza não rir, é a primeira vez que faço isso e eu não sei se ficou muito bom. Se vocês puderem, confiram o trabalho da Joyce Carmo no blog Caixola, ela domina muito bem essa técnica e foi uma espécie de inspiração para este trabalho.


Enfim, com esse simples desenho pude conhecer o software e entender melhor como ele funciona. E posso dizer sem medo que ele é um dos mais completos que testei.

Funciona quase como se fosse o Photoshop e até trabalha com a mesma qualidade que ele. Para finalizar, vou mostrar as qualidades e defeitos que já identifiquei utilizando essa preciosa ferramenta. Essa avaliação leva em conta o Manga Studio EX 5, não sei se na versão mais atualizada, esses recursos já foram acrescentados e/ou corrigidos.

Qualidades:
  • Interage perfeitamente com o Photoshop, inclusive exportando seus arquivos nativos para ele ou lendo os arquivos oriundos do Photoshop sem erro algum.
  • O controle das camadas é quase tão perfeito quanto no Photoshop, inclusive, possui o recurso de máscara que é um dos que mais utilizo.
  • As ferramentas de seleção ou marcação, como o laço ficaram perfeitas, funcionam tão bem quanto no Photoshop.
  • Não consegui criar pinceis complexos nele, primeiro por que não foi preciso, segundo por que ele tem recursos muito avançados que eu não entendi ainda.
  • Ele tem o recurso de atalho em que você pressiona a tecla, segura, faz o que quer e quando solta, volta para a ferramenta que estava utilizando e isso é fantástico.
  • É possível exportar e importar ferramentas com a maior facilidade.
  • As ferramentas de Blend são um deleite, até experimentei criar um e até que ficou bom.
  • Ele tem até o Mesh que é um recurso de distorção de forma fantástico.
  • Os recursos de edição de cor (level, curves, bright, etc) são simplificados mais são muito bons.
Defeitos
  • Não chega a ser um defeito grave, mas faltou a ferramenta de corte, assim como no Photoshop. Para cortar o fundo, precisamos acessar o menu e definir o novo tamanho.
  • Não encontrei a configuração que define as cores de trabalho para impressão CMYK, mas podemos resolver isso depois, no Photoshop.
  • Apesar de ter a montagem de balões de texto para os quadrinhos, com recursos de desenho, a ferramenta de texto é muito simplificada e quase não te oferece opções de efeitos e edição.
Enfim, o Manga Studio é um Photoshop melhorado em alguns recursos e simplificado em outros, mas é um excelente software para desenho, um dos melhores. Por enquanto, é só isso, ainda não testei outros recursos de forma mais aprofundada, então aguardem.

2 comentários:

  1. Que legal seu post, Mateus!
    Nunca usei esse programa e fiquei com vontade de testar. Parece deixar o traço bem suave, facilitando acabamento. Melhor ainda saber que tem essa interação com o Photoshop.

    Obrigada pelas dicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nane, ele é muito bom. O conheci, primeiramente através da Joyce. A interação dele com o Photoshop é perfeita e o reconhecimento da área dentro do traço é quase píxel à pixel. Fica perfeito!

      Abraços!

      Excluir

Aguarde um pouco. Assim que eu ler seu comentário, ele será publicado e terei o maior prazer em respondê-lo.

Agradeço por comentar!

Um abraço e até breve.